PASSAGEM

Posted: Junho 15, 2011 in Uncategorized

ada vez mais fascinado com a minha imaginação caminho elaborando hipóteses, reproduzindo molduras de amor constante, dedicatórias à vida passada, a rostos e olhares penetrantes, perturbantes, desvendados em movimentos delicados de corpos no vazio do divertimento da alma, protagonista de mim próprio, entre dilúvios de diálogos sós, de fantasmas da adolescência sem retorno acertando contas com o passado humanamente desumano.

Suados pergaminhos, máquinas espirituais, mentes incondicionalmente atropeladas por pulsos rápidos, batimentos inconstantes, sopros de prazer súbito e abrupto, poderei arrepender-me de não esquecer, de tentar entrar na minha mente em profundidade, roubar-lhe as emoções assim a contingência e a necessidade o obrigue.

Enquanto isso a mente aflora as molduras em blocos desejados entre o ser e o dever de ser, presa entre trocas químicas de ternura em volume único de livro raro, conservando assim todo o acervo desta passagem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s